Xbox One daria pesadelos a George Orwell

xbox-one-lead

por Núcleo Editorial do Partido Pirata do Brasil

Com a colaboração de Yeltsin Lima e Fábio Seletti

Qual a diferença entre o Xbox One e uma pedra ?
Com a pedra você pode 1) jogar offline 2)emprestar para os amigos 3) jogar sem câmera conectada. Seguindo essa linha, ao contrário do Xbox One, a pedrinha terá lugar garantida em minha sala de estar.

Algo cheira mal no novo console da Microsoft. Unilateralmente, a Microsoft mudou o paradigma de comercialização dos jogos, que agora não se tornam posse do comprador, que se limita a adquirir uma licença de uso. Assim, a empresa se resguarda o direito de controlar ou mesmo proibir a revenda de jogos usados. Além disso, para continuar jogando é preciso se conectar a cada 24 horas – um sistema de DRM agrevisso, que pune os compradores em lugar de conquistá-los.

Mas não para por aí…

No dia 6 de junho desse mês, os jornais The Guardian The Washington Post confirmaram algo que já passava pela cabeça de muita gente. O governo dos Estados Unidos possui um complexo sistema de captura de dados privados de usuários da internet. Ao saber disso, “surpresa”: reação indignada da população americana. Mas os governantes foram rápidos em esclarecer que não havia o que se preocupar. A NSA, agência responsável pela captura das informações, só rastrearia dados de estrangeiros. Aí tudo bem, né?

Daí você se pergunta “o que a Microsoft tem a ver com isso?”

O PRISM, programa coletor de nossos dados, se utiliza de ferramentas que estão aí à disposição de todos. Seu telefone, por exemplo.  Além da Microsoft, o alcance do sistema utilizado desde 2010 se estende a empresas e serviços como: Microsoft , Yahoo!, Google, Facebook, PalTalk, AOL, Skype, YouTube e Apple. Como diria Ney Matogrosso: “Se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come.”

Graças ao Xbox One, Obama poderá escutar até mesmo nossos batimentos cardíacos.  De acordo com a empresa do Tio Bill, o kinect, câmera inteligente que captura nossos dados biométricos para o Xbox One, somente permite que eles circulem pela rede se o permitirmos. No entanto, com as notícias recentes, quem garante?

Oficialmente, a Microsoft declara que o console, para estar funcional, deve estar sempre atualizado. Isso implica a necessidade de que seja conectado à rede ao menos uma vez a cada 24 horas. Dadas as circunstâncias, o entendimento de que o governo americano tem acesso aos dados de todos os usuários do Xbox One todos os dias não seria absurdo. O que se torna ainda mais grave pela necessidade de, que para jogar, é preciso deixar a câmera ligada o tempo todo.

Algo me diz que, se estivesse vivo, George Orwell correria do Xbox como o diabo da cruz.

E assim, de repente, um inócuo videogame se transforma na melhor caixa de espionagem do mundo.

 
editorial@partidopirata.org


Kommentare

2 comments for Xbox One daria pesadelos a George Orwell

  1. Pingback: Xbox One daria pesadelos a George Orwell | A Verdade Sobre

Deixe uma resposta

Notice: Comments reflect the opionions of those who did wrote theme. Allowing people comment here, doenst mean, that we also agree with them.

Your email address won't be displayed. Required fields are marked with this sign: *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

More information

Arquivo de posts