Opinião PIRATA » Reflexões a Barlavento, por Flávio Secco Alencar

Texto originalmente publicado na rede social.pirata.org em 20/02/2014

Foto: uma embarcação do tipo traquete no mar

Um tradicional traquete

Entrei de gaiato no navio; mas não entrei pelo cano.

O primeiro contato que tive com o PIRATAS, então PPBr, foi através do Marcos, Coordenador Nordeste em exercício. Me convidou em um grupo de Facebook; era Junho de 2012, pouco menos de dois meses antes da Convenção em que se fundou o partido.

Taí, pensei; essa galera tem uma ideia interessante; se realmente pudermos pautar a ação de um político pelo debate entre aqueles que o elegeram, mudaremos o paradigma, o estigma da democracia brasileira.

Alguns papos no S.I.M. (Sistema Integrado de Membros) e lá estava em Recife, conhecendo, debatendo e confraternizando com um bocado de gente bacana, cujo objetivo era uno: participar ativamente da vida política nacional e erradicar a “tradição” de ser eleito pelo povo e governar em proveito próprio.

Em tempo me imiscuí na conversa; o S.I.M deu lugar à rede Social Pirata e passamos a deliberar no Loomio; meu pé atrás, o medo de que as coisas girassem apenas em torno das questões virtuais, deu um passo adiante ao perceber a diversidade dos debates e a Cultura Pirata em situações inusitadas.

Após a chegada dos europeus em caravelas, as canoas foram adaptadas de forma a incluir aquele sistema de propulsão. “As anteriores a 1500 eram impulsionadas por varejões e remos, já que as velas e os mastros foram as primeiras adaptações importantes nas canoas brasileiras, trazendo os lemes e as bolinas em muitas delas, como consequência“.

Foto: garrafas pet cheias de sementes em uma prateleira

Banco de sementes

Os Bancos de Sementes recebem e multiplicam sementes crioulas, não modificadas, de forma a preservar a cultura, a biodiversidade e garantir a independência, para os agricultores, dos “fabricantes de sementes” como a Monsanto.

Os pirateamentos do traquete e das sementes permitiram, respectivamente, avanços à navegação e à soberania alimentar de determinadas comunidades; cada qual a seu tempo. Lutamos pelo pirateamento da democracia; nos cabe suplantar a mera representatividade e implementar um modelo inclusivo, de ampla participação popular.

Angariamos fundos entre cidadãs e cidadãos dispostos a construir uma alternativa genuína; usamos este recurso para cobrir os custos exorbitantes do ingresso no jogo; publicamos os documentos necessários e estamos preparados para iniciar a famigerada coleta das assinaturas.

É muito importante, pois, que os Coletivos Piratas Estaduais cumpram os ritos burocráticos, a exemplo de São Paulo, e se credenciem a apresentar as assinaturas aos Tribunais Regionais Eleitorais.

O tempo ruge – arrrrr!, e urge, considerado o prazo, para coleta e validação deste meio milhão de firmas, em Outubro do ano que vem.

Levantar a bujarrona, marujos; o vento sopra a favor e insufla as velas desta embarcação; singramos o Atlântico rumo à formalização; é hora de pilhar a infame política nacional!

É um prazer navegar com vocês, Piratas.

Arrrrr!

Já que você está aqui…

… nós estamos pedindo por um pequeno favor. Diferente de outras organizações, não recebemos dinheiro de governos e nem de empresas. Também não cobramos por acessos às nossas ferramentas. O Partido Pirata é uma organização independente que luta por direitos digitais, o livre compartilhamento de informações, privacidade para as pessoas e transparência de governos e corporações. Somos pessoas voluntárias tentando construir dia após dia o partido e precisamos de dinheiro para colocar algumas ideias em prática e cobrir diversos gastos. Isso requer muito trabalho e fazemos pois acreditamos que a nossa perspectiva importa porque –  também pode ser sua perspectiva.


Deixe uma resposta

Notice: Comments reflect the opionions of those who did wrote theme. Allowing people comment here, doenst mean, that we also agree with them.

Your email address won't be displayed. Required fields are marked with this sign: *

More information

Chat Internacional @GlobalPirates

Publicações