Informante do WikiLeaks Chelsea Manning tuíta da prisão

Chelsea Manning, de 27 anos, foi condenada a 35 anos de prisão por ter vazado mais de 700.000 documentos confidenciais ao site WikiLeaks


Da AFP

O soldado Bradley Manning anunciou que se sentia mulher e queria ser reconhecida como tal - sob o nome de Chelsea Manning / Foto Tomaz Silva / Agência Brasil

O soldado Bradley Manning anunciou que se sentia mulher e queria ser reconhecida como tal – sob o nome de Chelsea Manning

Foto Tomaz Silva / Agência Brasil

Chelsea Manning, a ex-informante do WikiLeaks detida na prisão militar de Fort Leavenworth (Kansas, centro), abriu, através de sua rede de apoio, uma conta no Twitter que na tarde desta sexta-feira já somava milhares de seguidores.

 

Em seus primeiros quatro tuítes, Chelsea Manning (@xychelsea) explica que dita através de um telefone mensagens a pessoas de sua rede de apoio, que se encarregam de alimentar sua conta.

Chelsea espera que a conta seja um meio de conversar com os internautas, embora reconheça que será difícil. No passado já havia manifestado sua vontade de participar dos debates públicos publicando colunas no jornal britânico The Guardian.

Chelsea Manning, de 27 anos, foi condenada a 35 anos de prisão por ter vazado mais de 700.000 documentos confidenciais ao site WikiLeaks, quando trabalhava como analista de inteligência dos Estados Unidos no Iraque. Na época era conhecida sob o nome de Bradley Mannnig.

O soldado Bradley Manning anunciou que se sentia mulher e queria ser reconhecida como tal – sob o nome de Chelsea Manning – um dia após sua condenação, em agosto de 2013.

Em 5 de fevereiro, recebeu a aprovação de um juiz para receber um tratamento hormonal para mudar de sexo.

Seu pseudônimo no Twitter, “xychelsea”, faz referência aos cromossomos que determinam o sexo de uma pessoa, X e Y.

Luta agora para ter o direito de usar o cabelo longo.

Já que você está aqui…

… nós estamos pedindo por um pequeno favor. Diferente de outras organizações, não recebemos dinheiro de governos e nem de empresas. Também não cobramos por acessos às nossas ferramentas. O Partido Pirata é uma organização independente que luta por direitos digitais, o livre compartilhamento de informações, privacidade para as pessoas e transparência de governos e corporações. Somos pessoas voluntárias tentando construir dia após dia o partido e precisamos de dinheiro para colocar algumas ideias em prática e cobrir diversos gastos. Isso requer muito trabalho e fazemos pois acreditamos que a nossa perspectiva importa porque –  também pode ser sua perspectiva.


Deixe uma resposta

Notice: Comments reflect the opionions of those who did wrote theme. Allowing people comment here, doenst mean, that we also agree with them.

Your email address won't be displayed. Required fields are marked with this sign: *

More information